Sodré GB Neto

e-mail cancerlinfocito@gmail.com

Tabela online edite aqui



Resumo :

A medicina passou por vários momentos em sua historia onde se concentrava mais em plantas, depois mais em cirurgias, mais em antibióticos, mais em diagnóstico, recentemente tem se destacado pela imunoterapia e terapia genética, mas agora na era posgenômica uma verdadeira revolução na medicina laboratorial e clínica está acontecendo que deve suplantar rapidamente muitos testes de diagnósticos e milhares de remédios sintéticos; trata-se da descoberta dos controladores de expressão gênica – Os microRNAs, os quais identificam a doença e automaticamente o tratamento usando principalmente o microRNA controlador de plantas medicinais, ressuscitando as plantas na terapêutica médica devido esclarecer e dar maior especifidade deste pequeno, mas poderosíssimo controlador da célula.

Efeitos antidiabéticos sustentados de um medicamento fitoterápico chinês contendo berberina por meio da regulação da expressão gênica hepática[1] https://diabetes.diabetesjournals.org/content/61/4/933.short

Apresentamos abaixo uma tabela de relações entre MIR, doenças e plantas medicinais.


Introdução

Dezenas de milhares de publicações se tornaram uma avalanche nas revistas científicas a respeito dos MIR onde a anormal expressão de um MIR identifica e se relaciona com a doença, bem como sua inibição pode significar tratamento, melhora e até cura ou correção daquela doença , como podemos ver nestes exemplos abaixo:

List of MicroRNAs and their corresponding functions in various human... |  Download Table


https://www.researchgate.net/publication/265018194_Non-Coding_RNAs_Including_miRNAs_and_lncRNAs_in_Cardiovascular_Biology_and_Disease/figures?lo=1&utm_source=google&utm_medium=organic

miRNAs and their targets implicated in the function of the heart. |  Download Table


Mir Alterado
Doenças
Valor de referência
Fitoterápicos

31, 424, 338 2p, 692
Diverticuylite e doenças inflamatorias do intestino

Raiz de dente de leão, açafrão, salvia, cominho preto, semente de uva
133 a
Câncer de pulmão

Unha de gato
143, 20a – 5p, 126, 155, 222, 155, 146a

Afeição de polimorfismos de nucleotídeo
único em 
miR -27a, 
miR -124a e 
miR -146a na suscetibilidade a 
diabetes mellitus tipo 2 
em chineses Han


Funções e mecanismos da 
fitoterapia para cardiomiopatia diabética: estado atual e perspectiva
Diabetes Mellitos

Efeitos antidiabéticos sustentados de um 
medicamento fitoterápico chinês contendo berberina por 
meio da regulação da expressão gênica hepática


miR -1, 
miR -21, 
miR -29, 
miR – 
29b , 
miR -122
astragalos membranaceus
coptis chinenses
lonicera japonica thunbs
Funções e mecanismos da 
fitoterapia para cardiomiopatia diabética: estado atual e perspectiva

Mir 27b
cicatrização de feridas em DM


Perfil de expressão plasmática dos microRNAs miR-200c e miR-210 em
pacientes portadores de diferenças do desenvolvimento sexual (DDS) 46, XY de

200a
Doenças sexuais

Extrato de 
Ginkgo biloba atenua a lesão testicular induzida por metotrexato em ratos: conversa cruzada entre estresse oxidativo, inflamação, apoptose e 
miRNA- 29a …


Aberrant microRNA expression in the brains of neurodegenerative diseases: miR‐29a decreased in Alzheimer disease brains targets neurone navigator 3

miR‐206 regulates brain‐derived neurotrophic factor in Alzheimer disease model

Reduced expression of hsa-miR-27a-3p in CSF of patients with Alzheimer disease

Triptolide protects human retinal pigment epithelial ARPE-19 cells against high glucose-induced cell injury by regulation of miR29b/PTEN ( traditional Chinese herb lei gong teng)
Alzheimer


 traditional Chinese herb lei gong teng

Searching for biomarkers in the progression from polycystic ovary syndrome to endometrial carcinoma

 
EDNRA , 
FBN1 , 
PMP22 , 
SPARC e 
IGF-1 podem ser potenciais e seus miRNAs, especialmente hsa-miR-29a-3p e hsa-miR-29b-3p podem ser biomarcadores potenciais na progressão de SOP para carcinoma endometrial.
Endometriose



MicroRNA ‑326 inibe a fibrose endometrial ao regular a via TGF ‑ β1 / Smad3 em 
aderências intrauterinas


MicroRNA -1291 promove a fibrose endometrial regulando a via de sinalização ArhGAP29-RhoA / ROCK1 em um modelo murino “A coloração de hematoxilina e eosina e a coloração de Masson revelaram que o bloqueio do miR-1291 melhorou significativamente a fibrose endometrial. “

MicroRNA -29b inibe a fibrose endometrial ao regular o eixo Sp1-TGF-β1 / Smad-CTGF em um modelo de rato

Tratamento com células-tronco mesenquimais derivadas de tecido adiposo em ratos experimentais induzidos pela
 síndrome de Asherman Em nosso estudo, as expressões diminuídas de miR -98 e miR -199a foram determinadas na síndrome de Asherman

miR -466 e NUS1 regulam a via de
sinalização AKT / fator nuclear kappa B (NFκB) em adesões intrauterinas em um modelo de rato
Síndrome de aderência (quando intra-uterina é chmada de Asherman’s syndrome

Curcumin reactivates silenced tumor suppressor gene RARβ by reducing DNA methylation
… Curcumin can upregulate the expression level of miR29b,
antidiabéticos sustentados de um 
medicamento fitoterápico chinês contendo berberina por 
meio da regulação da expressão gênica hepática


miR -1, 
miR -21, 
miR -29, 
miR – 
29b , 
miR -122
astragalos membranis
coptis chinenses
lonicera japonica thunbs

“apenas miR-29b tratado com TSA foi observado significativamente maior do que o grupo controle, 
P <0,0001″ Tanshinone IIA impede a adesão do tendão no modelo de tendão de Aquiles de rato

Cardiovascular

Salvia miltiorrhiza Burge (Danshen): um 
remédio fitoterápico de ouro 
na terapêutica cardiovascular

 Salvia miltiorrhiza Burge (Danshen): a golden herbal medicine in cardiovascular therapeutics
miR-10b (super expressão)
https://link.springer.com/article/10.1007/s12035-012-8349-7
miR-17 ∼ 92-cluster (compreendendo miR-17-3p, miR-17-5p, miR-18a, miR-19a, miR-19b, miR-20a e miR-92a) 
miR-21
miR-93
miR-15b, miR-21, miR-221 e miR-222
miR-335
miR-16, miR-23a, miR-106b, miR-182, miR-183 e miR-210
miR-7 *** regulado pra baixo em GBM
27. 
Zhang FY, Hu Y, Que ZY, Wang P, Liu YH, Wang ZH, Xue YX. 
A shikonina inibe a migração e invasão de células de glioblastoma humano por alvejamento de beta-catenina fosforilada e PI3K / Akt fosforilada: um mecanismo potencial para a eficácia anti-glioma de um fitoterápico tradicional chinês. 
Int J Mol Sci. 2015; 
16 : 23823–48. 
doi: 10.3390 / ijms161023823. [ 
Artigo gratuito PMC ] [ 
PubMed ] [ 
CrossRef ] 

Google Scholar ]
Glioblastoma

A shikonina é um derivado da antraquinona extraído da raiz do litospermum https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26473829/


A curcumina, um produto natural polifenol isolado do rizoma da planta Curcuma longa, 
surgiu como um agente terapêutico anticâncer promissor. https://www.spandidos-publications.com/10.3892/ijmm.2017.2894 resolve o Mir-7 que está regulado pra baixo em GBM

 

Estudos recentes demonstraram que agentes naturais como curcumina, resveratrol, genisteína, epigalocatequina-3-galato, indol-3-carbinol e 3,3′-diindolilmetano exercem seus efeitos antiproliferativos e / ou pró-apoptóticos através da regulação de um ou mais miRNAs https://www.hindawi.com/journals/bmri/2014/804510/

27. 
Zhang FY, Hu Y, Que ZY, Wang P, Liu YH, Wang ZH, Xue YX. 
A shikonina inibe a migração e invasão de células de glioblastoma humano por alvejamento de beta-catenina fosforilada e PI3K / Akt fosforilada: um mecanismo potencial para a eficácia anti-glioma de um fitoterápico tradicional chinês. 
Int J Mol Sci. 2015; 
16 : 23823–48. 
doi: 10.3390 / ijms161023823. [ 
Artigo gratuito PMC ] [ 
PubMed ] [ 
CrossRef ] 

Google Scholar ]
 RETRAÍDO: um microRNA de ação pleiotrópica, 
miR -31, inibe 
a metástase 
do câncer de mama


Expressão diferencial de 
miR ‐21, 
miR ‐125b e 
miR ‐191 em 
tecido de 
câncer de mama


Papel angiogênico de 
miR -20a no 
câncer de mama


O papel oncogênico do 
miR -155 no 
câncer de mama


 Papel do 
miR -10b na 
metástase 
do câncer de mama


Visando 
miR -205 em 
câncer de mama


Coordenar a regulação de FOXO1 por 
miR -27a, 
miR -96 e 
miR -182 em 
células de 
câncer de mama


Desregulações MiR -205 no 
câncer de mama : a complexidade e as oportunidades


Supressão do crescimento celular e
invasão por 
miR -205 no 
câncer de mama


Análise da 
expressão de 
miR -205 e 
miR -155 no sangue de 
pacientes com 
câncer de 
mama


miR -145 inibe 
o crescimento de células de 
câncer de mama por meio de RTKN


Análise de 
MiR -195 e 
MiR -497 expressão, regulação e papel no 
câncer de mama


Câncer de mama

Compound Astragalus and Salvia miltiorrhiza extract inhibits hepatocellular carcinoma progression via miR145/miR-21 mediated Smad3 phosphorylation

Tanshinone ⅡA inhibits homocysteine-induced proliferation of vascular smooth muscle cells via miR145/CD40 signaling

Blaicalin é encontrado em várias espécies do gênero 
Scutellaria , incluindo 
Scutellaria baicalensis , 
[1] e 
Scutellaria lateriflora . 
Existem 10 mg / g de baicalina nas 
folhas de 
Scutellaria galericulata . 
[2] Também está presente no 
isolado da 
casca da 
árvore 
Oroxylum indicum .




catalase

Efeito da suplementação com extrato de agrião no perfil lipídico e marcadores de estresse oxidativo em pessoas com excesso de peso com deficiência física: Um estudo randomizado, duplo-cego …


A análise do transcriptoma revela genes biossintéticos de ginsenosídeos, 
microRNAs e repetições de sequência simples em Panax ginseng CA Meyer


Effects of a dietary administration of purple coneflower (Echinacea purpurea) on growth, antioxidant activities and 8 mi RNA s expressions in crucian carp (Carassius …

Fígado

Mecanismos moleculares envolvidos na lesão hepática associada ao estresse oxidativo induzida pela 
fitoterapia chinesa : uma revisão experimental da literatura baseada em evidências e …


covid-19

Revisitando os potenciais farmacológicos da 
semente 
de 
Nigella sativa : uma opção promissora para a prevenção e cura da COVID-19

Tabela 2 MiRNA regulado para baixo e seu papel funcional no GBM

De: A Systematic Review of MicroRNA in Glioblastoma Multiforme: Micro-modulators in the Mesenchymal Mode of Migration and Invasion

miRNAAlvoPapel funcional quando superexpressoReferência
Hsa-mir-7FAK, EGFR, IRS2Viabilidade ↓, Migração ↓, Invasividade ↓, Proliferação ↓, Volume tumoral in vivo ↓, Radiossensibilidade ↓25 , 27 , 31 , 62 – 65 ]
Hsa-mir-29bPDPN dInvasividade ↓ Proliferação ↓ Apoptose ↑25 , 36 , 45 , 114 ]
Hsa-mir-32 bcMdm2, TSC1Volume do tumor in vivo ↓24 , 45 , 78 ]
Hsa-mir-34a acSIRT1 d , c-Met, Notch1 / 2, PDGFRA d, Msi1Viabilidade ↓, Proliferação ↓, Apoptose ↑, Invasividade ↓, Volume tumoral in vivo ↓, Diferenciação ↑67 – 71 ]
Hsa-mir-100ATMRadiossensibilidade ↑115 ]
Hsa-mir-101 bEZH2 Msi1Angiogênese ↓, Migração ↓, Viabilidade ↓, Proliferação ↓71 , 79 ]
Hsa-mir-124SNAI2 dProliferação ↓, migração ↓, invasividade ↓, tronco ↓12 , 24 – 27 , 35 – 37 , 45 , 52 , 116 , 117 ]
Hsa-mir-125a Invasividade ↓45 , 114 ]
Hsa-mir-128 acWEE1, p70S6K1, Msi1, E2F3a, Bmi-1, EGFR d , PDGFRA dAngiogênese ↓, Proliferação ↓, Volume tumoral in vivo ↓22 , 24 – 26 , 31 , 35 , 37 , 52 , 55 , 71 – 75 ]
Hsa-mir-128bWEE1 12 , 22 , 25 , 26 , 35 , 37 , 52 ]
Hsa-mir-129  24 de – 27 de , 101 ]
Hsa-mir-132  12 , 24 – 26 , 31 , 35 , 52 ]
Hsa-mir-135a cSTAT6, Smad5, BMPR2Causas da inibição: volume do tumor in vivo ↓, apoptose ↑118 ]
Hsa-mir-137 acCDK6, Msi1, Cox-2Proliferação ↓, invasividade ↓, migração ↓, volume do tumor in vivo ↓25 – 27 de , 35 , 45 , 52 , 71 , 77 ]
Hsa-mir-138Msi1Proliferação ↓24 , 37 , 71 ]
Hsa-mir-139-5p  12 , 25 – 27 , 31 ]
Hsa-mir-146b-5p cEGFR dInvasividade ↓, Migração ↓, Proliferação ↓, Volume tumoral in vivo ↓119 ]
Hsa-mir-149RAP1B, via WntProliferação ↓, migração ↓31 , 37 ]
Hsa-mir-153Bcl-2, Mcl-1, Irs-2Proliferação ↓, Viabilidade ↓, Apoptose ↑26 , 120 ]
Hsa-mir-181aBcl-2Proliferação ↓, Apoptose ↑, Invasividade ↓, Radiossensibilidade ↑22 , 37 , 121 , 122 ]
Hsa-mir-181b Proliferação ↓, Apoptose ↑, Invasividade ↓22 , 37 , 45 , 53 , 121 ]
Hsa-mir-181d cBcl-2, K-Ras dProliferação ↓, Apoptose ↑, Volume tumoral in vivo ↓123 ]
Hsa-mir-184Akt2 dApoptose ↑, Invasividade ↓30 ]
Hsa-mir-185DNMT1Metilação de DNA ↓124 ]
Hsa-mir-218IKK-β dInvasividade ↓25 – 27 de , 125 ]
Hsa-mir-326 bcNotch-1/2, PKM2 dProliferação ↓, Apoptose ↑, Viabilidade ↓, Invasividade ↓, Volume tumoral in vivo ↓80 , 81 ]
Hsa-mir-483-5p bERK1 dProliferação ↓24 , 83 ]
Hsa-mir-491-5p bMMP9 dInvasividade ↓37 , 82 ]

açafrão com pimenta do reino
cominho preto
https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ptr.2616
https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ptr.2616
https://scholar.google.com.br/scholar?hl=pt-BR&as_sdt=0%2C5&q=mir+-+424+phytotherapy&oq=mir+-+424+phytoter
semente de uva
dente de leão (raiz)
SALVIA tambem regula o Mir 146a relacionado a inflamações intestinais

https://posgenomica.wordpress.com/2021/11/02/funcoes-de-compostos-bioativos-derivados-de-plantas-e-relacionados-a-micrornas-na-terapia-do-cancer/
https://www.nature.com/articles/modpathol2013152 doença inflamatória intestinal para miR-31, miR-206, miR-424 e miR -146a

:https://posgenomica.wordpress.com/2021/08/02/unha-de-gato-estimula-mrna-133a-que-impede-proliferacao-de-celulas-metastasicas-do-pulmao/